Aos amigos.

Aos amigos.

Amar é sentir a sensibilidade de uma flor..

Amar é sentir a sensibilidade de uma flor..
Amar é sentir a sensibilidade de uma flor.

O meu livro.

30 de junho de 2015

Flores preferidas.


Aspirando essa fragilidade deixada por um querer,sinto em meus lábios o doce mel retirado de um viver,transformo meu corpo em poesia na entrega dos versos,e meu olhar desejando encontrar os teus junto às fragrâncias retiradas das flores,para exalarmos o frescor do amor.

Liberto todo esse prazer ao suave aroma que transfiro em aderências para minha pele...

Momentos únicos e absolutos.

Desejando tua presença para juntos deixarmos esse amar ser vivente de nossas vidas,com sobre vida de almas perfumadas em união de laços entregues por nossas flores preferidas.

Carmen Lúcia-Imagem-centerblog.

Amigos abaixo deixo a minha participação no blog da amiga Diná Fernandes,poetizando sem a vogal"a".
http://escrevendosemavogala.blogspot.com

Obrigada pelo mimo.



"Voejar entre Nuvens."
Respiro e sinto,
O frenesi do vento.
Um voo entre nuvens,
No limite do céu.

Inclino meu corpo,
Em leve sopro.
Voejo com vestes,
Cobrindo-me em véus.

E meio desnudo,
Meu colo recubro,
Com versos líricos,
Vindos dos céus.

Carmen Lúcia.

29 de junho de 2015

Fascínio do vento.






O fascínio de te encontrar deixa-me solta e revelo através de vestes uma leveza carregando meu corpo para uma viagem ao caminho do vento,levando-me concisa ao voo de tornar-me leve brisa.

Giros são transformados como rodopios embriagando-me nessa entrega e pela espera em flutuar nem que seja uma simples quimera dos desejos,mas são pedidos ao vento em busca de te amar.

Tão volátil e ágil,sobreponho sobre meus braços a ternura e maciez dos meus cabelos como mantos à
espera de guardar um abrigo para o teu olhar.


E nesse esvoaçar vejo-te ao longe caminhando pelos campos.

Que a brisa seja leve e que os assobios impetuosos percam-se no infinito,ficando apenas sussurros pelos prados e rios,ao encontro dos teus sorrisos e de tuas mãos levando meu corpo em leves rodopios.

Fascínio do vento...
Carmen Lúcia-imagem-Google.



26 de junho de 2015

Viagem de desejos.







Envio-te através da flor,
beijos
marcados pelos meus lábios,com amor e desejos pedintes.

Ela chegará com o aroma colocado pelas nossas mãos,quando trocávamos juras de paixões.

Desejo que a receba com ternura,pela viagem que fará através de uma aventura,atravessando o poente,sendo levada pela brisa e sem desfolhar,será precisa no aconchego de um abrigo,para que guardes como recordação,das noites prazerosas em que depositávamos nosso amor,sorvendo o néctar de amar.

Sê tu recebê-la intacta,deposite os mesmos beijos e retornes,pois estarei à espera da tua volta.

Aqui fico...Na esperança de 
encontrá-la do mesmo jeito,sem precisar aguá-la,
 uma rosa perfeita,unindo um amor selado por longos beijos em viagens de desejos.

25 de junho de 2015

O violino emudece.


Um violino quieto acanha-se ao olhar indiscreto,quem sabe...

Pensando nas noites em que seus sons eram ouvidos pelas estrelas,e por nosso amor vivido.

Somente ele sabia quando seu musical passeava entre as notas poéticas que tu dedilhavas,e agora escondido,mergulha envolto sobre partituras,pois já não partilha suas cordas entre tuas mãos os versos descritos a mim.

Tantas vezes dançamos no ritmo cigano, e transportávamos nossas fantasias em acordes soprados aos ouvidos,mas hoje apenas fica nesse abrigo,sentindo mágoas por não mais compartilhar músicas para entregarmos nossos corpos nesse saltear,como peregrinos viajando em busca de amar.

Cada vez mais o som vai sumindo com leves sussurros,e refugia-se entre os papéis,sem mais tocar...e aos poucos entristece.

O violino emudece...

Carmen Lúcia-imagem-Google.

24 de junho de 2015

Aventura na sedução de olhares.

Aqui estamos novamente juntos nesse mar de desejos,enlouquecidos pela sedução dos nossos olhares,somos levados pelo êxtase desses momentos de amar.

 Abertos aos desafios,e cobertos de emoções,não percebemos nosso submergir entre águas...mas tu com mãos ágeis,emerge meu corpo,com um suave sopro à vida.

Fico segura em teus braços entrelaçando os meus,e retirando-me desse mar com bravura e suavidade.

Uma verdadeira aventura!

Em fim livres,abraça-me e entrega-me teu corpo úmido para ser aquecido ao calor do meu,e salvos trocamos longos beijos,naufragando agora em um mar de amar dos desejos meus e teus.

Carmen Lúcia-imagem-centerblog.

23 de junho de 2015

Aqui te espero sem despedidas.


Aqui te espero,por momentos de uma célere espera.
Aqui te espero,com rosto escondido para não ver lágrimas caírem sobre minhas vestes nos finais das tardes de primavera.
Aqui te espero,com um sentimento de minh'alma desejando teu retorno...quem sabe nas manhãs de verão,nas tardes de outono ou nas noites de inverno.
Aqui te espero...recordando tuas mãos tão delicadas,acariciando meu corpo e deixando um rastro dos teus passos,subindo os degraus e acenando uma breve despedida.
Aqui te espero...fostes para uma viagem sem ver as tardes de primavera,as flores enfeitando alamedas e dos desejos de longos beijos.
E aqui fico pensando...nas lindas tardes de primavera que tu não vivenciastes junto a mim,pois o tempo não espera e assim...
passaram-se todas as estações e o inverno chegou,sem que pudesses admirar as flores florindo nas tardes primaveris.

Mas,aqui te espero.

Ainda que seja por alguns meses,quando chegar a primavera e subiremos os degraus das alamedas,unindo nossas vidas sem despedidas.
Aqui te espero...

"Amigos,repeti essa publicação que fiz 2ªfeira dia 22 de junho,pois ela havia sumido".
Agradeço por todos os comentários que ela obteve.
Obrigada.



Pelos encalços da vida.
Recolho-me ao silêncio.
Apego-me ao trabalho.
Zelando o que faço.
Entrego-me aos escritos,
Restaurando o que já escrevi.

Deixo guardados com amor,
Entre tantos que já fiz.

Espero terminá-los,
Sabendo que um dia,
Conquistando muitos amigos,
Retribuirei em gratidão.
Entregando para que façam o mesmo.
Vendo o que fiz e lendo o que faço.
Escrevendo sempre com convicção e
Retribuindo com amor o que foi escrito em meu espaço.

Carmen Lúcia-Imagem-centerblog.

Almas nuas,sem medos e segredos.









Despi do meu corpo segredos,e os recolhi ao céu sem medos,levando junto a mim vestes transparentes,mostrando profundeza de alma vestida semi nua à espera de minhas mãos sobre as tuas,procurando entregarem-se nesses desejos ao olhar de nobre lua.
Sutilmente retiro o véu,e nossos corpos 
entregam-se diante do mar e céu,adormecidos acordamos com véus despidos...pois somos libertos por transparências nesse doar de almas
nuas,assim...envoltas por véus do amor,viveremos sem medos e segredos de amar.


Carmen Lúcia-Imagem-Claudinedu-centerblog.



19 de junho de 2015

Sem amor,nada sou.

"Ainda que eu falasse a língua dos homens e dos anjos,sem amor eu nada seria"
Paulo de Tarso.

Sim,eu nada seria se tivesse que não falar sobre o amor,pois ele constrói a pirâmide para nos sustentar,seja no amor ao próximo ou àqueles em que doamos nossos corações.
Muitas vezes nossas palavras são ínfimas diante da palavra:
"Amar".

Amigos,hoje é só o que minhas mãos desejam rabiscar.
Obrigada a todos que visitam meu blog e deixam palavras de carinho,principalmente àqueles que ficam no anonimato,mas sei que estão visualizando o que posto.

Carmen Lúcia-Imagem-Google.

18 de junho de 2015

O encontro de almas.

Nossas almas encontram-se,e desejam essa união através desse amor mútuo.

Em semblante transparente,ergues teu corpo semi nu e clamas por mim,para que eu entregue a ti o meu,e assim... consigo  emergir minh'alma através de tuas mãos,em um tocar de águas.

Sobre natural seria se tu não pudesses transparecer esse clamor,vindo das tuas entranhas.

 Juntos unimo-nos como o mar quando agita suas águas para o encontro de fragas,mas retorna tranquilo quando deságua na fina areia.

Uma evolução chega, agitando-se e transformando dois seres em duas almas verdadeiras,com ímpetos e desejos de paixões.

Envoltos por essa aura azulada,nos premiamos como eternos apaixonados e viventes da junção translúcida passada dentro dos nossos corpos,elevando-nos aos desafios de amores sobre essa luz azul chegando sobre nós.

Esse encontro ultrapassa nossos sentimentos,e transbordam quando nossas almas sem dormências,acordam para grandes vivências.

O encontro de duas almas...

Carmen Lúcia-Imagem Google.


17 de junho de 2015

Um sonho,sem tempo para acordar.

Tuas palavras chegam como sopros balbuciados e entregam-se aos meus lábios para que sejam trocados em murmúrios de amar,e são levemente adoçados por beijos enviados a ti.

Envolves meu corpo com o laçar dos teus abraços e convida-me ao ritual de magia,levando-me a essa entrega absoluta aos sonhos e fantasias.

Sinta a maciez do meu rosto,e o acaricie levemente para que tu recebas o doce prazer desse amor absoluto.

Em cada frase pronunciada,são mergulhos sobre réstias para iluminar cada canto e assim... entregues a esses fachos de luz nos conduzimos aos caminhos em que nossas mãos nos conduz.

Respiramos o mesmo ar,e deixamos nossos corpos entregues nesse espaço de amar.

Instantes de amor,deixando-nos absortos como folhas soltas ao vento em voos de outono.

Quisera ser o tempo e limitar o momento de voltarmos,pois é chegada a hora de acordarmos desse sonho vivido outrora.

Um sonho...sem tempo para acordar agora...

Carmen Lúcia-Mamietitini-centerblog.

16 de junho de 2015

Duelo perfeito.


Ah...manhãs de sol... dourando o mar e recebendo voos sobre suas águas pássaros à procura de suas presas,cada inclinação ao pouso recebem o umedecer em suas asas e aprofundam-se nas
 profundezas do mar.

Observando o bailado,fico pensando...o quanto a obsessão os levam sentir o sabor desejado,transformando suas exuberâncias em aberturas de asas e bicos pontiagudos,para conquistarem os duelos guerreados.

Assim somos nós....quando desejamos um amor,pois sem temer nos aprofundamos nesse querer,e nos transformamos à procura desse sentimento,em profundo desejo de vencer essa batalha,e receber a medalha de premiação ao duelo ganho.

O prazer fica em saber que talvez consigamos esse desafio ao doarmos nossos corpos nus lutando e ganhando a empatia daquele escolhido,nesse guerrear pretendido.

Um duelo perfeito como pássaros procurando suas presas,a fim de saborear uma grande conquista.

A conquista da presa e o seu degustar.


Carmen Lúcia.Imagem- laviedikiki-centerblog.

15 de junho de 2015

Vestes da vida.


Um êxtase profundo chega,e de repente o vento sopra sutilmente aromatizando o ar vindo das fragrâncias em véus revestindo um longínquo jardim,esse perfume embriagador adere nossas peles e pensamentos relembrando instantes em que oferecíamos trocas de beijos aos olhares da lua,transportando-nos aos encontros levados ao céu

Em levezas,deixávamos nossos corpos entregarem-se 
e tocarem-se na sutileza de amar.

Uma viagem ao encontro do amor sobre o luar e o aroma vindo junto a brisa,flutuávamos concisos,e nos momentos precisos oferecíamos nossas vidas,entregando-nos como lua despida.

Meus lábios tocavam os teus,e tuas mãos enlaçavam as minhas,e assim... voejávamos como plumas ao vento levadas em voos sobre o mar,para juntos chegarmos ao infinito,vestidos em núpcias 
encobertos por véus da vida.

Um passeio,sem receios à entrega dos anseios e devaneios aos sonhos dessa viagem pelo encontro de almas perfumadas caminhando juntas e vindas de um jardim florido,para 
entregarem-se a esse amor vivido.

São vestes da vida eterna,ao encontro de almas vestidas e nuvens cobrindo o céu,quando escondem o infinito em brancos véus.

Carmen Lúcia-Imagem-Mamietitinne

12 de junho de 2015

Ah...o amor! Feliz dia dos namorados.


Ah...amor...tão célere chega,entra sem pedir licença,arrebata corações e como seiva percorrendo o caule de uma flor,atravessa veias até parar em grades paixões.

A maciez de mãos tocam-se em peles e aderem-se deixando corpos invadidos por emoções,as carícias são como um aguar em flores, para que floresçam nos jardins d'alma.

E...isso nos acalma...

Nos transformamos como o botão da flor,e nos abrimos no momento exato dessa floração.

Vivemos esse amar,com ímpeto de prazer,tendo como iguaria nossos lábios umedecidos por beijos trocados,apaixonados deixando-nos em pleno êxtase,como o sorver dos pássaros na essência do néctar desejado.

Florescemos aos encantos dos raios dourados,sempre como eternos enamorados. 

Ah...o amor,eterno amor.


"Hoje 12 de Junho de 2015,comemoramos o dia dos namorados,que todos possam estar juntos com o seu amor,seja em qualquer idade,pois ele sempre será jovem à procura daqueles que abrem-se como a flor,para florescer uma eternidade."

Feliz dia dos namorados.





Carmen Lúcia-imagens-Mamietitinne e Google.

11 de junho de 2015

Naufragar na leveza de amar!




Como náufragos recebemos águas umedecendo nossos corpos sem afundar,como náufragos nos apoiamos em nosso amor e
ficamos emersos para sentir esse calor de um desejar.

O teu roçar em minha face é para unir nossas peles em um arrepiar,transmitindo esse frio para acalmar nossos desejos.

Entre beijos de trocas,nossas mãos se tocam,se entrelaçam e percorrem em nossos corpos.

Tu vestes a luz da lua para iluminar e dizer que sou tua,e eu visto a transparência do meu olhar para dizer-te palavras de amar.

Recebemos como batismo desse encontro,águas vindas de alto mar,movendo-se através do balanço de ondas dançantes e como nós em ritual mágico...deságuam à beira-mar.

Naufragar...na leveza de amar...

Carmen Lúcia-imagem-centerblog.



10 de junho de 2015

Juras em suspiros d'almas.

Sinto de repente chegando bem perto um suspirar de afeto,ouço dos teus lábios juras de amor perpétuo,cada vez mais esse balbuciar aproxima-se do meu corpo e discretamente entrego-te para unir em laços atados,a união de nossas almas.

Cada sopro é a vida que continua,cada olhar é navegar dentro de cada um,cada abraço é um pacto de amor.

Juntos,elevamos nossos desejos ao ápice de uma viagem dentro desse enlace,juntos fazemos grandes voos ao infinito,tendo como finito o encontro de um abrigo,para perpetuar paixões e junções de corpos.

Nos procuramos como o saborear do néctar da mais refinada flor,unimo-nos como elas aos troncos em florações,unimo-nos com garras seguras,sem deixar cortes em nossos corações.

Somos almas idênticas ao percurso de um caminhar juntas e unidas, na passagem desse encontro de amar.

Amar ao sabor de um sentimento com eternas juras,sem adormecer suspiros de almas puras.

Carmen Lúcia-Imagem-centerblog.

9 de junho de 2015

Vivenciar emoções.

Encontros ao luar repletos de ternura chegam a mim quando observo a lua refletindo esse calor do nosso amor.

Fico emersa,para sentir o vento junto aos pensamentos,e envio a ti os mesmos sentimentos...um sentir do frio atingindo um arrepiar,a leveza das trocas do beijos em trocas de amar.

Amar,sobre o sorriso do luar e das águas borbulhando a cada pedido,amar sentindo o invadir sem permissão,nessa entrega de paixão.

Somos dois seres compactuando esse prazer,sem coibir a natureza em saber,o quanto desejamos o querer dessa vivência.

Vivenciar emoções...

Oh lua perfeita,fazendo um amor perfeito de entrega,e mostrando em tuas nuances o sabor dos desejos de eternos apaixonados,tu és a fonte de inspirações de dois seres com premiações,fazendo parte da moldura mútua de almas enamoradas,dentro da tua luz e da tua morada.

Carmen Lúcia-Imagem-centerblog.

8 de junho de 2015

Valsear como Flamingos.



Quando tu chegas com teu olhar penetrante,entrego-te meu corpo para iniciarmos um valsear.

Enlaço meus braços aos teus,ergo minha cabeça e cerro meus olhos assim...E juntos acompanhamos o ritmo desse dançar.

Para nós será um flutuar no salão,rodopiando a cada música,como se estivéssemos sobre as notas tecladas ao piano em sublime magia de uma entrega,ao som da valsa do amor.

De repente...Nesses rodopios,somos como Flamingos e suavemente abrimos nossas plumagens ao cortejo,tu me envolves nesse saltear,e como bailarina sinto-me a musa do teu cortejar.

Sopros sutis de uma brisa deixam nossos corpos leves e não percebemos a musica parar,mas....Nossos lábios sussurram a continuação como os Flamingos,com suas plumagens em doce cortejo de amar.

Como águas deslizando em leitos de rios e Flamingos mostrando seus voos exuberantes em leve esvoaçar de plumagens,deslizamos nossos corpos delicadamente enlaçados nos abraços desse valsear...

Um valsear...Como Flamingos...


Carmen Lúcia-Imagem-Google.

5 de junho de 2015

Folhetim!



Licores transbordam em taças de cristais,flores entre laços de cetim,e vestes esvoaçantes te esperam em doce noite de amor,para mais uma entrega do capítulo de um folhetim.

Sim,um inicio de romance para ser brindado com requinte e a  luz do luar,sendo narrado em versos e prosas,começando assim...

Tu virias de longe e entregarias a mim,o licor de amar.

E junto aos longos beijos e desejos festivos,seriam entregues capítulos descritos em folhas e grafites acompanhados aos abraços trocados,fazendo parte de uma história sem fim.

Porém,antes desse folhetim ser delineado,esperarei por ti meu amado e não tocarei nas taças,só quando tu chegar e o véu da noite cobrir a lua...serei... eternamente tua.

O licor evapora para que tu possas solver esse aroma, e chegar antes do romper da aurora.

 Um iniciar de uma longa história...sendo ficção,mas comemorada ao  tilintar dos cristais.

Carmen Lúcia-Imagem-Google.net

3 de junho de 2015

À espera da passagem!

Percorro caminhos,desejando encontrar tuas mãos segurando as minhas,levando-me aos passeios de emoções e anseios.

Juntos já vivemos esses momentos,e sabemos o quanto nos desejamos e o quanto nos abrigamos em instantes dos devaneios, mas de repente...vejo-me só e sinto um nó amargurado,talvez por não vir teu olhar,nem ouvir teu caminhar ao encontro desse amar.

Tantas vezes nossos risos ecoavam,e chegavam perto de outras margens ao encontro dos ecos discretos,
 saiam dos nossos lábios em sussurros,deixando-nos como viajantes em viagens à navegar,sobre a calmaria do mar.

Aqui tudo lembra tua presença,e transfiro tua ausência,pensando quem sabe,ouvir um ruído dos teus passos,avisando que estás chegando ao encontro dos meus abraços.

Uma espera pela passagem dos teus rastros,assim espero,mesmo que seja ao amanhecer aos sons emitidos pelos cânticos dos pássaros.

Ah...discretos assobios ouço ao longe,e desesperada percorro os caminhos para encontrar-te,mas... somente encontro sons dos rios,recebendo a chuva e o balançar dos ventos.

Ecos que somem no borbulhar das águas....

Carmen Lúcia-Imagem-centerblog.



2 de junho de 2015

Voejar junto ao frenesi do vento


Como pássaros sacudindo suas asas,voejarei junto ao frenesi do vento,levando meu corpo ao infinito espaço.

Liberta,faço esse sobrevoo em festas,atingindo junto a essa inquietação da brisa os degraus da subida,chegando em fim ao finito dessa viagem.

Mas...preciso dessa coragem em abrir asas ao voo dessa passagem.

Tentarei levar junto a mim um manto,cobrindo meus medos a esse desafio à vida.

Uma liberdade imposta a mim,para que suporte atravessar obstáculos sem partir minhas asas,pousando com segurança,e sentindo confiança como os pássaros... que sacodem suas asas...e conseguem voar libertos aos sopros dos ventos inquietos.

Corajosos e livres,pousam delicadamente aos aconchegantes ninhos.

Carmen Lúcia-Imagem-Google.


1 de junho de 2015

Florescer de almas!



Procuro transparecer um sentimento de vivência,mostrando minh'alma florescendo à procura da tua.

Em cada parte do meu corpo,identificam-se 
flores abrindo-se a ti,para compor dentro dessa escultura,
 união florida de almas como moldura de um leve sopro.

Pincelada por mãos de um escultor,há em cada pétala o simbolismo de sobrevivências aquecidas pela chama do amor como transparências de almas,e cúmplices de um viver.

Quando almas florescem,nada apaga essa luz vivente de um querer e transforma-se como pássaros em  voos e pousos seguros aos aconchegos dos ninhos,para um novo renascer.

Um florescer de almas....


Carmen Lúcia-Centerblog.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Amigos

Amigos

Flores com carinho.

Flores com carinho.